06 de dezembro

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais
9/06/22 às 17h29 - Atualizado em 9/06/22 às 17h29

Setor Bancário Sul passará por reforma

COMPARTILHAR

O Conselho de Planejamento Territorial e Urbano do DF (Conplan) aprovou em reunião virtual, nesta quinta-feira (9), o projeto de reforma das quadras 1 e 2 do Setor Bancário Sul (SBS). Entre as melhorias previstas, estão mais acessibilidade, novas calçadas, arborização e reorganização do sistema viário da região.

Elaborado pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh), o projeto contou com a parceria do Centro de Espaços Públicos da Faculdade Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Brasília (UnB), na avaliação do diagnóstico do setor.

O trabalho, coordenado pela arquiteta e professora Gabriela Tenório, também integrante do Conplan, avaliou os espaços públicos do SBS, assim como as condições de acesso, deslocamento e permanência da população que frequenta o local. “O projeto traz ganhos importantes para a população de Brasília, especialmente para pessoas com mobilidade reduzida, além de favorecer a conexão com os setores próximos e a circulação de pedestres no centro da cidade”, afirma Gabriela.

Área movimentada

De acordo com o diretor de Espaço Público e Qualificação Urbana da Seduh, Clécio Rezende, a proposta restringiu-se às quadras 1 e 2 por ter sido identificado nesse trecho o maior fluxo de pedestres no setor, por onde passam mais de 16 mil pessoas por dia.

“O objetivo é atender as demandas por acessibilidade no local, e para isso serão construídos 16.495 m2 de novas calçadas, além de rampas, facilitando o acesso para cadeirantes, idosos, pessoas com deficiência ou com dificuldade de locomoção” , explica o gestor.

Para garantir mais pontos de acesso à área, serão instaladas plataformas elevadas nos principais pontos de travessia para interligar o SBS aos setores vizinhos – como os de Autarquias Sul, Comercial Sul e Cultural Sul –, facilitando o trânsito dos  pedestres.

Já a arborização do setor contará com novas espécies nativas de cerrado e mais de 7 mil m2 de área verde e forrações resilientes para qualificar os percursos dos pedestres e torná-los, além de acessíveis, mais sombreados e agradáveis.

Próximo passo

Encerrada a etapa do Conplan, o projeto precisa ser aprovado por portaria e publicado no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF). Em seguida, será encaminhado à Secretaria de Obras para a elaboração dos projetos complementares, como drenagem, iluminação e sinalização viária.

Fonte: Agência Brasília

Mapa do site Dúvidas frequentes