05 de dezembro

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais
27/01/22 às 16h07 - Atualizado em 27/01/22 às 16h07

É hora de reforma nas passagens subterrâneas

COMPARTILHAR

As 16 passagens subterrâneas do Plano Piloto, opção de travessia sob o movimentado Eixo Rodoviário (Eixão), começaram a ser recuperadas pelo GDF. Com investimento de R$ 2,1 milhões, os serviços são executados por empresa contratada pela Novacap.

Estão no contrato a reforma da rede de drenagem de águas pluviais e do piso, a limpeza das paredes e a substituição das lajotas danificadas, de corrimãos e da iluminação convencional por lâmpadas de LED – que oferecem maior visibilidade e são mais econômicas. A Novacap vai corrigir ainda as infiltrações existentes e mudar as rampas de acesso.

A limpeza começou pela Asa Norte e, em seguida, passará para a Asa Sul. Primeira quadra visitada pelos operários, a passagem subterrânea da 102 Norte teve o entulho e as tampas de bocas de lobo danificadas retirados pelos operários.

Construídos a cada duas quadras residenciais, os túneis passam sob os eixos W, L e o Eixão. O vandalismo e a sujeira deixados nas passagens incomodam muito os usuários. “O povo quebra os azulejos das paredes; soube que até lâmpadas os vândalos roubaram daqui para usar em festas”, aponta o policial aposentado Rildoaldo Santana, 70 anos. “Tenho receio de o governo recuperar e, em pouco tempo, [a depredação] acontecer de novo.”

O profissional de audiovisual Daniel Madeira, 26 anos, passa de bicicleta diariamente nos túneis da Asa Norte e também lamenta a falta de educação de alguns usuários. “Penso que tem de haver uma campanha educativa, alguma medida assim, para as pessoas não destruírem aqui; é uma injustiça com quem usufrui desses túneis”, opina.

Mau cheiro e iluminação fraca

A aposentada Mônica Fernandes, 71 anos, mora na 104 Norte e frequentemente usa a travessia da 105. Contente com a notícia da reforma, ela lembra que as passagens são espaços essenciais para quem circula a pé pela região.  “A gente sabe que tem gente que urina, muita coisa quebrada e que o piso está ruim, então a iniciativa do governo é importantíssima, até mesmo porque não vamos deixar de passar aqui”, avalia.

O presidente da Novacap, Fernando Leite, endossa: “Infelizmente, a população é muito prejudicada com o vandalismo que ocorre nessas passagens. Um local pensado e criado para dar à população segurança acaba por trazer riscos. A reforma que começamos a fazer vai devolver aos usuários das passagens conforto e segurança”.

Mapeamento

Segundo a Administração Regional do Plano Piloto, desde 2019 têm sido produzidos, em parceria com a Secretaria de Transporte e Mobilidade (Semob), relatórios detalhados sobre os problemas existentes nas travessias. A administração recebe, semanalmente, manifestações via Ouvidoria apontando a falta de estrutura nesses locais. A partir desse mapeamento, foram definidas quais passagens seriam as primeiras a passar por reforma.

Fonte: Agência Brasília

Mapa do site Dúvidas frequentes