21 de abril

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais
16/01/20 às 10h20 - Atualizado em 16/01/20 às 10h20

Administradora participa de reunião com gestoras do CAPS do Setor Comercial Sul

COMPARTILHAR

Nessa segunda-feira, 13/1, a administradora do Plano Piloto, Ilka Teodoro, participou de reunião na Secretaria de Governo (SEGOV) com a Diretora de Saúde Mental da Secretaria de Saúde e com gestoras do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) do Setor Comercial Sul (SCS), que apresentaram demandas do órgão para o Governo do Distrito Federal.

Jairo Lopes, Chefe da Unidade de Apoio Institucional da SEGOV, disse que o objetivo da reunião foi conhecer a realidade do CAPS, na visão das servidoras, e entender o motivo para manter o órgão no local, considerando que a Secretaria recebeu um pedido de retirada do Centro de Saúde do Setor Comercial Sul.

As gestoras explicaram que o Centro de Atenção Psicossocial Álcool e outras Drogas – 3, em funcionamento no SCS, é um serviço público de saúde de assistência a pessoas que apresentam sofrimento psíquico intenso decorrente do uso de álcool e outras drogas.

Segundo as gestoras, a localização atual do CAPS AD – 3 é fundamental, por ser próxima dos usuários, muitas vezes trabalhadores do Setor, ou pessoas em situação de rua, que dificilmente acessariam os serviços caso funcionasse em local isolado. Ainda de acordo com elas, a própria Política Nacional de Saúde Mental prevê que os centros estejam integrados aos territórios da sociedade e que exista interação com a comunidade.

A administradora do Plano Piloto, Ilka Teodoro, reconheceu a importância do CAPs como política de saúde e ponderou que, se a decisão fosse pela retirada do serviço de saúde do Setor Comercial Sul, antes seria necessário construir uma solução para que, no novo local, fosse possível abrigar uma política pública de saúde completa, com a integração dos serviços de educação, moradia, trabalho e cultura previstos na Política Nacional de Saúde Mental.

Além de defender a permanência do CAPs no Setor Comercial Sul, as gestoras do serviço pediram o reforço do policiamento no local para garantir o funcionamento do centro, que atende 24 horas por dia, incluindo finais de semana e feriados de porta aberta, ou seja, quando não é necessário encaminhamento para ser atendido.

Renato Sá, da Secretaria de Segurança Pública, disse que consultaria a possibilidade de conseguir um apoio periódico de tropas especiais no Setor, bem como de aumentar o policiamento no local.

Ilka Teodoro afirmou que tem articulado com outros órgãos para atender, além do pedido de ronda policial recebido do CAPs pela Administração, também as solicitações de limpeza, iluminação, acessibilidade e revitalização que, segundo Ilka, também contribuem para o aumento da segurança pública.

Como encaminhamento, Jairo Lopes, Chefe da Unidade de Apoio Institucional da SEGOV, informou que será agendada uma reunião de trabalho com outros órgãos do GDF para ampliar o diálogo sobre o assunto, que de acordo com ele, depende de uma tratativa interdisciplinar.

Texto: Ramíla Moura/ASCOM – Administração Regional do Plano Piloto

Fotos: Emanuelle Sena/ASCOM – Administração Regional do Plano Piloto

Mapa do site Dúvidas frequentes Comunicar erros